O que acontece no nosso dia a dia.

02 de Junho de 2020

Teobaldo e a criança desaparecida

Vocês acreditam que muita gente ainda pergunta do Teobaldo (Téo para os íntimos)?! Antes de contarmos como anda a vida do urso mais famoso dessa sorveteria, a gente precisa apresentá-lo pra quem acabou de chegar - vamos aproveitar pra contar toda a nossa saga desde o dia em que o conhecemos.

 

A história do Teobaldo começou no dia 12 de março de 2019, mas essa sorveteria ainda se lembra como se fosse ontem. O Téo foi esquecido na loja do Guarani - sujo e sem nariz (mas pra ficar na sorveteria ele precisou de um banho). Se você acredita que ursos de pelúcia tem sentimentos, a gente se atreve a dizer que no dia ele estava muito borocoxô (pra quem não é mineiro, a gente traduz: Téo estava desolado, abatido, taciturno, sorumbático...)! Ficamos tão aflitas que no dia seguinte já divulgamos as imagens nas nossas redes sociais para tentar encontrar o(a) dono(a) - "cadê a criança desse urso?", clamamos. E, claro, os melhores seguidores do Instagram nos ajudaram na missão: começaram a tirar print da nossa publicação e postar em suas redes sociais. Mas os dias foram passando e nenhum sinal dos pais ou da criança perdida. Foi aí que decidimos tomar medidas mais sérias! 

 

Como a nossa primeira tentativa de reunir um urso e uma criança havia falhado - pelo menos até então -, prometemos achá-la de qualquer forma, nem que tivéssemos que fazer cartazes e espalhar pela cidade! [E foi o que fizemos.] Produzimos panfletos e pregamos cartazes em lojas (há boatos sobre cartazes em postes, também; a gente vai desmentir até o fim). Em outro ato de desespero, fomos além: fizemos anúncios no Instagram e no Facebook! 

 

Após três longos meses procurando pela criança “desaparecida”, nos demos por vencidas e resolvemos encerrar as buscas. Até que… o Teobaldo acabou virando notícia nos jornais locais (e nós ficamos 100% chocadas)! Saímos no jornal O Tempo e no Hoje em Dia!  E mesmo assim a criança não apareceu. Será que ela se mudou pra Marte?

Hoje, quase um ano depois de toda essa história, ainda recebemos mensagens de carinho e perguntas sobre ele: “Onde está o Téo?” “O que ele anda fazendo? “Ele já superou o rancor do abandono/esquecimento?”

O Teobaldo Teixeira ganhou uma nova casa (no caso, sorveteria, né?), fez um tour por todas as lojas (a fama chega pra todos!) e foi efetivado nas equipes do Marketing e da Fábrica; mas o que ele gosta mesmo é de recepcionar as pessoas na loja do Guarani, ser modelo pros stories e dar pitaco na produção das fotos de produtos. O Téo ainda não superou o abandono/esquecimento, mas ele faz terapia toda semana e já até nos ajudou com arrecadação de brinquedos para crianças no Natal (ele não quis arrecadar nada para a ex-criança dele porque ainda guarda um pouco de rancor)!

Se você quiser saber mais sobre a gente e o futuro do Teobaldo, é só ficar atento(a) às nossas redes sociais: @docecascao no Facebook e Instagram! 

 

Como encomendar o meu Sorvete favorito? #KinderNuncaSerá MAS VAI SER AZUL E SEM CORANTE? A BETE TÁ DOIDA? Picolé não é gente; é conceito! Atendemos até por sinal de fumaça!